sexta-feira, 21 de junho de 2013

A Síndrome de Nagali

A síndrome de Nagali é a ausência da impressão digital é uma má formação genética que impede que o feto tenha impressões digitais, porém, devo dizer que, pessoas que sofrem com a síndrome, a identificação é feita de maneira diferente, como pela arcada dentária, ou pela biometria, que é a identificação pelo formato do rosto e da íris.

Este tipo de identificação também é usado para pessoas que perdem a impressão digital ao longo da vida, por problemas biológicos, contato com produtos químicos, e até mesmo contato excessivo com frutas cítricas, porém, não podemos confundir a síndrome de Nagali com a perda da impressão digital, pelos meios, físicos ou químicos.

A síndrome de Nagali costuma provocar também grande fragilidade nas unhas, dentes e cabelos, que correm maior risco de caírem espontaneamente, além da presença de manchas marrons na pele, espalhadas pelo corpo.

Devo ressaltar que os sintomas podem variar de indivíduo para indivíduo. Pessoas com a síndrome, apresentam dificuldades para segurar objetos, como copos e talheres. É também muito difícil o ato de virar a página, pois sem a impressão digital os dedos ficam escorregadios.  Apesar de ainda se saber muito pouco sobre a síndrome de Nagali, que é uma doença raríssima, já se sabe que é impossível adquirir a síndrome, pois, nasce – se com ela.

Ainda não se descobriu a cura para essa síndrome, por isso as chances do surgimento de novas digitais após algum tempo, são praticamente nulas. Infelizmente os portadores da síndrome de Nagali ainda sofrem com a falta de informação das autoridades no que diz respeito a documentação, assim como também com empresários nos processos de seleção de empregos.

Querem ser reconhecidos como pessoas normais, que não tem digitais, mais possuem dignidade e coragem para seguir em frente. O reconhecimento do ser humano como pessoa está muito ligado a aceitação de si mesmo, é aconselhável que esta e outras questões sempre sejam tratadas por profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário